Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




ARQUIVO - No Mundo dos Famosos
 


Entrevista Especial com FRANCISCO CUOCO

 

Hoje eu entrevisto aqui “No Mundo dos Famosos” um dos maiores e melhores atores do nosso país. Ele é um dos grandes responsáveis pelo sucesso da teledramaturgia no Brasil e no exterior, afinal deu vida a personagens marcantes que habitam a nossa memória afetiva. Minha “Entrevista Especial” é com o magistral ator FRANCISCO CUOCO.

“Minha maior contribuição foi eu ter entregado ao público mensagens bonitas através do Carlão de “Pecado Capital”, do Cristiano de “Selva de Pedra” e do Herculano com “O Astro”...”.

(Francisco Cuoco)

Jéfferson Balbino: Cuoco, o que o público pode esperar do Vicente, o seu novo personagem  na novela “Boogie Oogie” (TV Globo/2014)?

Francisco Cuoco: A gente sempre tem que olhar com otimismo e, é assim que eu costumo fazer. A gente deseja que o personagem seja, principalmente, humano e que tenha essa ligação na verdade com os demais personagens, como: a filha, as pessoas em volta, a vizinhança... Tenha uma relação afetiva e boa e que isso transpire para o público. E que mostre para o público como seria uma convivência pacífica e harmônica, sem atritos até porque atritos a gente vê demais na vida real.


Jéfferson Balbino: Na teledramaturgia brasileira você deu vida a muitos personagens inesquecíveis como: o Fernando Silveira de “Redenção” (TV Excelsior/1966), Cristiano Vilhena de “Selva de Pedra” (TV Globo/1972), o Carlão de “Pecado Capital” (TV Globo/1975), o Herculano Quintanilha de “O Astro” (TV Globo/1977) e o Tião Bento de “Sétimo Sentido” (TV Globo/1982)... Qual o segredo para inovar em cada composição e se reinventar em cada interpretação de um personagem?

Francisco Cuoco: Cada personagem que faço é sempre diferente um do outro, nunca vai ser igual. O ator pode, às vezes, em algum momento se trair e fazer de uma mesma maneira, mas a gente procura criar e conceber uma nova identidade a cada trabalho.

Jéfferson Balbino: Em 2009, eu entrevistei o diretor Reynaldo Boury que me disse que só seu personagem, o Drº Fernando que atuou nos 596 capítulos da novela “Redenção” (TV Excelsior/1966). Pra você, o que foi mais e menos prazeroso nesse trabalho tão longo?

Francisco Cuoco: Guardo até hoje as melhores lembranças desse trabalho que fiz na Excelsior, pois foi algo que e trouxe uma experiência arrebatadora e isso se estendeu a todo o elenco e profissionais envolvidos quanto para o público também...

Jéfferson Balbino: O que você acredita ser sua maior contribuição na história da teledramaturgia brasileira?

Francisco Cuoco: Minha maior contribuição foi eu ter entregado ao público mensagens bonitas através do Carlão de “Pecado Capital”, do Cristiano de “Selva de Pedra” e do Herculano com “O Astro”...

Jéfferson Balbino: Numa carreira vitoriosa como a sua, repleta de personagens maravilhosos, qual o personagem que lhe deu mais prazer em fazer?

Francisco Cuoco: Eu gosto muito do Carlão de “Pecado Capital”.

Jéfferson Balbino: Em 2013, você deu um show de interpretação na reta final da novela “Amor à Vida”, como o Rubão. Como foi contracenar com a nossa querida amiga Rosinha [Rosamaria Murtinho]?

Francisco Cuoco: Eu conheço a Rosinha e o Mauro [Mendonça] antes deles casarem e terem filhos... E a Rosinha sempre foi uma operária da arte, pois sempre trabalhou pensando em evoluir e se aperfeiçoar... A Rosinha é também uma amiga extraordinária em todos os momentos e ela é uma pessoa sempre entregue aos braços da interpretação por isso ela é uma atriz excepcional.

Jéfferson Balbino: Cuoco, super obrigado por conceder essa entrevista para o site “No Mundo dos Famosos”, parabéns pela brilhante carreira e muito obrigado por povoar nosso imaginário com seus marcantes e inesquecíveis personagens, muito mais sucesso e um grande abraço!

 

Francisco Cuoco: Muito obrigado Jéfferson, um abraço!



Escrito por No Mundo dos Famosos às 21h34
[] [envie esta mensagem
] []





Ainda Hoje: Entrevista Especial com FRANCISCO CUOCO



Escrito por No Mundo dos Famosos às 21h31
[] [envie esta mensagem
] []





Entrevista Especial com BETTY FARIA

 

Hoje eu entrevisto aqui “No Mundo dos Famosos” uma atriz que figura entre os maiores nomes da história da teledramaturgia brasileira. Ela atuou em novelas inesquecíveis como: “Véu de Noiva”, “Pecado Capital”, “Água Viva”, “Baila Comigo”, “O Salvador da Pátria”, “Tieta”, “A Indomada” e “Avenida Brasil”, e em todas elas deu um show de interpretação. Como toda taurina, ela também tem uma personalidade marcante, o que se torna visível com total perfeição em suas personagens, como atualmente na nova novela das seis, “Boogie Oggie”, onde ela vive a hilária Madalena. A “Entrevista Especial” de hoje é com a talentosa atriz BETTY FARIA.

   “Eu tive a sorte de fazer muitas personagens boas e interessantes...”  

(Betty Faria)

Jéfferson Balbino: Betty, o que o público pode esperar da Madalena, sua personagem na novela “Boogie Oggie” (TV Globo/2014)?

Betty Faria: A Madalena é uma pessoa do bem, ela é uma pessoa que vive se relacionando com o coração, então eu acho que o coração é tudo. Quando uma pessoa se relaciona com o coração tudo acaba dando certo, eu gosto muito dessa personagem... Estou feliz!

Jéfferson Balbino: E como foi o processo de composição dessa personagem?

Betty Faria: Ah eu não vou falar agora numa entrevista como foi o processo de composição só assistindo, mas eu torço pra você gostar (risos).

Jéfferson Balbino: Mas para cria-la você se respaldou somente no texto do Rui [Vilhena] ou fez algum tipo de laboratório?

Betty Faria: Não... Cada um tem um tipo de trabalho, eu tenho o meu tipo de trabalho com meus personagens...

Jéfferson Balbino: Você já deu vida aos mais variados tipos de personagens... Ainda há algum tipo específico de personagem que você queira fazer?

Betty Faria: Sim, claro...

Jéfferson Balbino: Na sua belíssima trajetória profissional você viveu personagens que marcaram a história da teledramaturgia brasileira, como: a Lucinha de “Pecado Capital” (TV Globo/1975), a Lígia de “Água Viva” (TV Globo/1980), a Glória de “Anos Dourados” (TV Globo/1986), a Tieta personagem-título da novela “Tieta” (TV Globo/1989) e a Mirandinha de “A Indomada” (TV Globo/1997)... Chega a ser cruel o que vou lhe perguntar, mas em nível de curiosidade acho super válido: Entre essas, qual foi a personagem que lhe deu mais prazer em fazer?

Betty Faria: Ah eu falar é até ingratidão... Entendeu? Porque eu tive a sorte de fazer muitas personagens boas e interessantes.

Jéfferson Balbino: E o que você acredita ser sua maior contribuição para a história da teledramaturgia brasileira?

Betty Faria: Ah eu não sei... Vocês que vão falar (risos).

Jéfferson Balbino: Você é uma atriz que assiste novelas (na condição de telespectadora)?

Betty Faria: Sim, eu assisto novelas e sou noveleira mesmo, assisto tudo!

Jéfferson Balbino: E quais foram as novelas que você assistiu e que mais lhe marcaram?

Betty Faria: Eu estou gostando muito de “Império”, e estou adorando “O Rebu”...

Jéfferson Balbino: Betty, muito obrigado por conceder essa entrevista ao “No Mundo dos Famosos”. Parabéns e obrigado por tudo que você fez em prol da Arte!

 

Betty Faria: Obrigada...



Escrito por No Mundo dos Famosos às 02h01
[] [envie esta mensagem
] []





Ainda Hoje: Entrevista Especial com BETTY FARIA



Escrito por No Mundo dos Famosos às 02h00
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]